sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Vergonha!

O PSD deveria ter vergonha quando se apresenta aos portugueses como alternativa!

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Suspender a Democracia?

Proposta do PSD


Mentiroso Compulsivo


Carta a António Enes

[...] os governos contitucionais e liberais, não querem, nem a justiça, nem a liberdade, nem são o caminho para ela.
Sobre as ruínas de intituições caducas, assentam uma casta que vive dum erro económico da sociedade contemporânea - a burguesia capitalista.
Quanto mais sociedades contituto-liberais se formem mais sangrenta será a luta pela revolução e pela justiça.

Correspondência de J. P. Oliveira Martins
(edição de Francisco d'Assis Oliveira Martins)

No País dos Sacanas

Que adianta dizer-se que é um país de sacanas?
Todos o são, mesmo os melhores, às suas horas
E todos estão contentes de se saberem sacanas.
Não há mesmo melhor do que uma sacanice
Para fazer funcionar fraternamente
A humidade da próstata ou das glândulas lacrimais,
Para além da rivalidade, invejas e mesquinharias
Em que tanto se dividem e afinal se irmanam.

Dizer-se que é de heróis e santos o país,
E ver se se convertem e puxam para cima as calças?
Para quê, se toda a gente sabe que só asnos,
Ingénuos e sacaneados é que foram disso?

Não, o melhor seria aguentar, fazendo que se ignora.
Mas claro que logo todos pensam que isto é o cúmulo da sacanice,
Porque no país dos sacanas, ninguém pode entender
Que a Nobreza, a Dignidade, a Independência, a
Justiça, a Bondade, etc., etc., sejam
Outra coisa que não patifaria de sacanas refinados
A um ponto que os mais não capazes de atingir.
No país dos sacanas, ser sacana e meio?
Não, que toda a gente já é pelo menos dois.
Como ser-se então neste país? Não ser-se?
Ser ou não ser, eis a questão, dir-se-ia.
Mas isso foi no teatro, e o gajo morreu na mesma.

Jorge de Sena
in "40 Anos de Servidão"

sábado, 15 de agosto de 2009

Oposição afirma que optimisto de Primeiro-Ministro não tem razão

Para os partidos da Oposição o nível de desemprego significa que o Primeiro-Ministro tinha poucas razões para optimismos ao decretar o fim da crise. A Presidente do PSD acrescentou que os valores alcançados são "sintoma" das "políticas profundamente erradas" seguidas por José Sócrates.

terça-feira, 11 de agosto de 2009

... E Viva a República!

Por uma viragem política sem a Monarquia



Montagem: ag, 2 mil e 9

Restauração da Monarquia por 31 da Armada

Durante a madrugada de 10 de Agosto de 2009, e apesar da forte vigilância policial, elementos do "31 da Armada" (Darth Vaders) subiram até à varanda do Paço do Concelho e hastearam a bandeira azul e branca.
99 anos depois da Proclamação da República, naquele mesmo local, foi restaurada a legitimidade Monárquica.
É o contributo do "31 da Armada" para as Comemorações do Centenário da República.

video

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Sondagem: Indecisão a dois meses do voto

O empate técnico entre os dois maiores partidos (PS e PSD) e a elevada percentagem dos inquiridos que não sabem ou não respondem (22,8%), a dois meses do acto eleitoral são as principais conclusões do Barómetro de Agosto.


A elevada percentagem de indecisos no Barómetro de Agosto (22,8% Não Sabem ou Não Respondem), a menos de dois meses das eleições, é um sinal preocupante para os maiores partidos, mais penalizados com a abstenção.

Outra das conclusões aponta para o empate técnico entre PS e PSD, que volta a repetir-se, mas agora com valores mais próximos dos verificados em Julho. Desta vez O PS, que lidera as intenções de voto, fica apenas a 1,5% (valores em bruto) do PSD. Ambos descem nas intenções de voto, seguindo, de resto, uma tendência apenas quebrada pelo CDS/PP (+1,1%) e pelo BE (+0,4%).

Com este resultado os pequenos partidos com representação parlamentar assumem maior importância numa solução governativa. Se a direita (PSD e CDS/PP) está longe de um resultado que permita formar governo maioritário, também a esquerda não consegue estabilidade parlamentar apenas com um entendimento a dois, seja PS/BE ou PS/CDU.

Só mesmo uma solução a três (PS, BE e CDU), poderia garantir maioria de deputados. Outra solução seria o bloco central, ainda que contrariada pela tendência dos últimos barómetros.


As melhoras na popularidade do Ministério Público

A Procuradoria-Geral da República e a Magistratura Judicial registam, neste barómetro, uma subida considerável de opiniões positivas por parte dos inquiridos. Para isso podem ter contribuído os recentes desenvolvimentos nos processos BPN e Freeport. Ainda assim continuam com indíces de popularidade negativos, mas mais próximos da avaliação do Governo.

Em matéria de popularidade Cavaco Silva continua a liderar, apesar da quebra registada este mês.

Entre os líderes dos partidos, José Sócrates é o mais bem cotado seguido por Francisco Louçã e Paulo Portas. Mais apreciações positivas do que negativas têm também Jerónimo de Sousa e Manuela Ferreira Leite.

in "Expresso", 2 Agosto 2009