sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Cristo de Oeiras

O Tribunal de Oeiras decretou a libertação imediata do Cristo de Oeiras.
A decisão da libertação de Isaltino Morais foi fundamentada no princípio "in dubio pro reo" (em caso de dúvida, decide-se a favor do réu). Ou seja, na dúvida sobre se o recurso que se encontra em fase de alegações no Tribunal Constitucional tem ou não efeito suspensivo, foi decidida a libertação do autarca.
O Tribunal de Oeiras não tinha conhecimento de que existia este recurso sobre o caso em apreciação no Tribunal Constitucional, pelo que ordenou a detenção do autarca.

Uma pergunta: quem vai pagar a indemnização a Isaltino Morais?
A Justiça foi derrotada!

Cartoon Elias - 30 Setembro 2011

Memória Histórica - 30 Setembro 2011


DESCRIÇÃO: Estreou "A Flauta Mágica", de Mozart. Julgamentos de Nuremberga condenam onze militares da Alemanha nazi a pena de morte. Fim do bloqueio a Berlim ocidental. Crise dos cartoons de Maomé, publicados num jornal dinamarquês. Nasceram São Jerónimo, Truman Capote, Elie Weisel, Marion Cotillard. Morreu James Dean. Os Box Tops com "The Letter".

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Isaltino Morais preso

Show off.
Amanhã fala o Ministro das Finanças ao País profundo.

Isaltino Morais foi preso, na Câmara Municipal de Oeiras, pela Polícia Judiciária. O autarca de Oeiras havia sido condenado a dois anos de prisão.

Até 12 de Julho último, Isaltino Morais tinha a cumprir sete anos de prisão e a perda de mandato, por crimes praticados na presidência da Câmara de Oeiras. Mas a Relação de Lisboa baixou-lhe a pena e pediu ao Tribunal de Oeiras a reanálise de parte dos factos que condenaram o autarca.

Reforma da Saúde

Confissão de um especulador

video
Polémica entrevista na BBC, onde o trader Alessio Rastani afirma: "Não temos interesse que controlem a economia. O nosso trabalho é ganhar dinheiro, e eu, sonho com esta crise durante 3 anos".

Cartoon Elias - 29 Setembro 2011

Memória Histórica - 29 Setembro 2011


DESCRIÇÃO: Nasceu a Mafalda de Quino, a menina mais questionadora da BD. O líder soviético Nikita Khrushchev cria uma nova forma de protesto. Morre o papa João Paulo I. Primeiras eleições gerais em Angola. Nasceram Cervantes e Antonioni. "America", de Leonard Bernstein, tema do musical West Side Story.

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Parque dos Corruptos I

Os absolvidos.

Cartoon Elias - 28 Setembro 2011

Memória Histórica - 28 Setembro 2011


DESCRIÇÃO: A manifestação da chamada Maioria Silenciosa e a viragem política após o 28 de Setembro. Começou a conquista normanda da Inglaterra. Nasceram Caravaggio, Marcello Mastroiani, Brigitte Bardot. Morreu André Breton. Simon and Garfunkel com "Mrs. Robinson", da banda sonora do filme "The Graduate".

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Farpas: Continente vs Madeira

Cartoon Elias - 27 Setembro 2011

Memória Histórica - 27 Setembro 2011


DESCRIÇÃO: O vulcão dos Capelinhos, na ilha do Faial, entra em actividade. Batalha do Buçaco. Albert Einstein publica um artigo sobre equivalência entre massa e energia. As milícias talibãs capturam Cabul. Cosimo de Medici. Arthur Penn. Gwyneth Paltrow. Os Police regressam à escola para cantar "Don't Stand So Close To Me", número um do top.

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

100 Dias de Governo

Oposição critica falta de cumprimento de promessas em 100 dias de Governo

Partido Socialista
Reafirma os "três i's" para sistematizar as críticas: injustiça social, incumprimento eleitoral e insensibilidade social.
Injustiça social - falta de taxas sobre quem "vive dos rendimentos de capital".
Incumprimento eleitoral - retirada de parte do subsídio de Natal, a falta de "cortes visíveis e sérios" na despesa e o "flop" e acção de marketing" do program de emergência social. "Tentam com o programa de emergência social e medidas avulsas dizer que também olham para as pessoas em resposta clara ao Congresso do PS, mas entendemos que talvez olhem, mas não as vêem".
Caos na colocação dos professores - os "planos de precarização laboral" e a "instabilidade" entre funcionários públicos.

PCP

Garante que as políticas do Executivo estão a conduzir o país ao "desastre". (...) "Cada dia que passa o país afunda-se cada vez mais numa crise profunda económica e social sem precedentes. São 100 dias marcados por um ataque muito agressivo contra os rendimentos das famílias". (...) a "desvalorização salarial, o corte em 50% do 13º mês e o aumento de impostos directos e indirectos". (...) "A subida nas tarifas da electricidade, do gás e dos transportes" o "ataque aos direitos constitucionais dos portugueses", nas áreas da Saúde e Ensino.

Bloco de Esquerda

Refere que a governação tem mostrado o "romper da palavra dada" em campanha eleitoral. "Pedro Passos Coelho percorreu o país dizendo que não ia aumentar impostos e que a carga fiscal em Portugal era superior àquela que devia existir e falhou nessa promessa".

Em campanha Passos Coelho disse que estava "bem estudada a redução da Taxa Social Única" e que agora se percebeu que "não estava (estudada) e nem sequer depois da apresentação de um relatório do Banco de Portugal foi aplicada". O "eclodir dos buracos financeiros" da Madeira é um exemplo da "quebra por parte do rigor e da transparência" prometidos.

Os Verdes

Faz um balanço extremamente negativo do Governo que "começou mal, ao começar com uma contradição absoluta sobre algumas questões sobre as quais se tinha comprometido na campanha eleitoral", ou seja "iludiu os portugueses e já estamos um bocadinho fartos de que cada um que chega ao Governo entenda que as circunstâncias são muito mais graves do que o que podiam imaginar". (...) "o Primeiro-Ministro segue políticas que levam o país a um caminho para um falhanço".

Cartoon Elias - 26 Setembro 2011

Memória Histórica - 26 Setembro 2011


DESCRIÇÃO: Marcello Caetano torna-se Chefe de Governo do Estado Novo. Debate televisivo histórico entre Nixon e Kennedy. Primeiro voo de longo curso do Concorde. Nasceram T.S. Elliot, George Gerschwin e Gal Costa. Os Beatles e "Something", do álbum "Abbey Road".

domingo, 25 de setembro de 2011

Pensar Madeira

Memória Histórica - 25 Setembro 2011


DESCRIÇÃO: Primeiro ensaio dos U2. Foi criado, no Portugal de Salazar, o Secretariado da Propaganda Nacional. Começou a luta armada em Moçambique contra Portugal. Foi lançado o primeiro satélite português, PoSat 1. Nasceram William Faulkner, Robert Bresson, Mark Rothko e Glenn Gould. Carole King canta "It´s too late".

sábado, 24 de setembro de 2011

As Duas Pobrezas em Portugal

Criador de Porcos

Cartoon Elias - 24 Setembro 2011

Memória Histórica - 24 Setembro 2011


DESCRIÇÃO: Maomé termina a Hégira, a sua fuga de Meca para Medina. A antiga cidade de Nova Amsterdão dá lugar a Nova Iorque. Os ayatollah iranianos levantam a pena de morte a Salman Rushdie. Nasceram Francis Scott Fitzgerald e Pedro Almodóvar. Morreu D. Pedro - IV de Portugal. Bobby McFerrin com "Don't worry, be happy".

Cartoon Elias - 23 Setembro 2011

Memória Histórica - 23 Setembro 2011


DESCRIÇÃO É aprovada a primeira constituição portuguesa, fruto da Revolução Liberal de 1820. Descoberto o planeta Neptuno. Rosa Mota vence a maratona nos Jogos Olímpicos de Seul. É fundado o Clube de Futebol Os Belenenses. Nasceram Eurípides, César Augusto, John Coltrane, Ray Charles, Julio Iglésias e Bruce Springsteen. Os Smiths com "The boy with the thorn in his side".

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Cartoon Elias - 22 Setembro 2011

Memória Histórica - 22 Setembro 2011


DESCRIÇÃO: A viagem inaugural do TGV, o comboio de alta velocidade francês. Abraham Lincoln anuncia a declaração da emancipação dos escravos norte-americanos. Primeira edição do Diário Popular. Nasceram Michael Faraday, Nick Cave e Andrea Bocelli. Morreu Marcel Marceau. Os Pixies com "Debaser".

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

"Diamantes de Sangue em Angola", entrevista de Rafael Marques


Entrevista a Rafael Marques sobre a violência exercida sobre as populações tchokwe na região do Rio Cuango em Angola.
Fonte: SIC Notícias 17 Setembro 2011

Cartoon Elias - 21 Setembro 2011

Memória Histórica - 21 Setembro 2011


DESCRIÇÃO: Começa o Congresso que levou à declaração da República Popular da China por Mao Tse Tung. Suleimão, o Magnífico, é coroado. Gabriel Malagrida morre no último auto-de-fé com condenação à morte em Portugal. Nasceram H.G. Wells e Leonard Cohen. Morreu Virgílio. Os Dire Straits e "Money for nothing".

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Rafael Marques: "O Estado português é co-responsável dos crimes cometidos em Angola"

Eu diria que é um processo de informação dos angolanos e um contributo para a formação da consciência social em Angola sobre a realidade do país. A comunidade internacional e os amigos de Angola, como o Estado português, são cúmplices do que se passa no país. Sabem o que se passa e também sabem, por exemplo, que os proventos indescritíveis que são investidos em Portugal e noutros países provocam uma mortandade e uma violência extrema em Angola. É o dinheiro com que as empresas portuguesas sonham: que os angolanos venham cá comprar empresas, que venham cá comprar apartamentos, que venham cá gastar nas lojas, é um dinheiro que está a levar a vida de muitos angolanos.

É um dinheiro de sangue?

É um dinheiro de sangue. E todos estão confortáveis com esta situação, enquanto o povo angolano está ali a definhar. O grito não é para a comunidade internacional, mas é para que os angolanos saibam compreender a realidade do seu próprio país e façam alguma coisa em relação a essa realidade. Porque não devemos esperar nada da comunidade internacional, senão o seu cinismo e o contínuo apoio àqueles que permitem, como dizia Agostinho Neto, que os abutres venham debicar na carne inerte e tirar o seu pedaço.

Este relatório que sai agora em livro, já o entregou a alguma organização internacional? Tenciona fazê-lo?

É um relatório que não tem recomendações à comunidade internacional. Tem uma recomendação única: aos angolanos, para que tomem consciência do seu problema, para que saibam gerar solidariedades para defender os seus compatriotas, os seus concidadãos. A zona das Lundas, com algumas variações, é um campo de concentração. Um campo de concentração moderno, onde há trabalho forçado, onde há situações de semi-escravatura. Porque muitos destes garimpeiros são usados para o enriquecimento dos generais, para o enriquecimento da Ascorp (onde a família presidencial tem acções), a Sodiama (que é uma empresa do Estado angolano), o Lev Leviev e Samuel Goldstein (conhecidos vendedores de diamantes a nível mundial) e outras figuras internacionais. O Estado português tem sociedade com a Endiama na Sociedade Mineira do Lucapa [através da empresa pública Sociedade Portuguesa de Empreendimentos, que detém 49% da empresa]. Um grande comedouro internacional, onde todos vão buscar recursos.

Isso quer dizer que o Estado português, além de cúmplice, é actor nestes crimes?

Na Sociedade Mineira do Lucapa é. Também há expropriações de lavras sem compensação na zona do Locapa, onde está situado este projecto com participação do Estado português.

Então quando fala no livro de crimes contra a humanidade Portugal também está associado a esses crimes?

Como sócio do projecto também é co-responsável pelo projecto e pelas más práticas dessa mesma empresa e da sua contratada, a empresa privada de segurança.

Fale-me um pouco dessa empresa de que fala no livro e que é uma organização quase paramilitar.

Como muito bem disse, a Teleservice é uma empresa paramilitar que é propriedade de uma série de generais angolanos, entre eles o general França Ndalo, antigo chefe do Estado-Maior das FAPLA e actual presidente da De Beers; e outros dois ex-chefes de Estado: o general João Batista de Matos e o general Armando da Cruz Neto, actual governador de Benguela. É a maior empresa privada de segurança de Angola, com cerca de 8 mil homens. E é a empresa que não só conta com o poder dos generais, mas também com o facto de ser a principal garantia de serviços de segurança às multinacionais petrolíferas. É uma empresa riquíssima, porque tem os principais contratos de segurança do país e detém um poder financeiro extraordinário por causa disso. Essas multinacionais também contribuem e são cúmplices desses crimes porque mantêm contratos com uma empresa que sabem que viola de forma sistemática os direitos humanos em Angola.

Todas essas empresas que estão em Angola o que dizem é que têm de se sujeitar às regras existentes se querem fazer negócios no país.

Isso é uma falsidade, porque a lei não permite que estabeleçam negócios com dirigentes angolanos para obtenção de contratos facilitados ou outorgados por esses mesmos dirigente. Isso é corrupção pura, de acordo com as leis angolanas e os tratados internacionais sobre corrupção assinados por Angola. Vou dar um exemplo de como este argumento é falacioso. O Banco Espírito Santo vendeu 25% das acções do BESA em Angola a um tenente-coronel da presidência da República que é da chefia da escolta presidencial. Onde é que o escolta do presidente encontrou 375 milhões de dólares para comprar 25% das acções do BESA [Banco Espírito Santo Angola]? O tenente-coronel Leonardo Lidinikeni tem 98% das acções da empresa Portemill, onde é que ele encontrou esses 375 milhões de dólares? A Portemill não tem. É lavagem de dinheiro. Agora o banco vai dizer que foi forçado a lavar dinheiro? O BES tem de explicar isso. Aquele dinheiro só pode ter origem duvidosa. Onde é que um tenente-coronel, que sempre serviu o exército como escolta, encontrou tal soma de dinheiro?

Em Angola, ao contrário de outros países em que existe corrupção, em que os governantes tentam disfarçar os negócios com testas-de-ferro, tudo parece muito mais às claras...

A corrupção em Angola é um acto transparente. Há total transparência dos actos de corrupção em Angola e as empresas portuguesas dão o seu contributo para isso. Um banco recebe 375 milhões de dólares de Luanda e não diz nada? Não se preocupa de onde vem aquele dinheiro? Agora vão dizer que foram forçados? Não lêem as leis angolanas? As leis angolanas foram escritas por juristas portugueses que colaboraram na elaboração da Constituição angolana, que é extremamente assertiva sobre a democracia. Então vão dizer que não sabem que estas leis existem?

O problema é que as leis só existem se forem aplicadas.

É a mesma desculpa que usam outros sectores sobre o período da escravatura - os colonialistas dizem que só se envolviam na escravatura porque os chefes africanos vendiam o seu próprio povo. É um dos argumentos que se utilizam para justificar a escravatura. Hoje diz-se: "Eles roubam e pedem-nos a nós para reinvestir o produto, mas quem está a saquear e a roubar são os próprios dirigentes, nós só os estamos a ajudar." É a justificação racional que alguns apresentam.

Apesar de a corrupção ser transparente em Angola, há um único homem que nunca aparece como estando metido directamente nos negócios: o presidente José Eduardo dos Santos.

Em relação ao Presidente da República, a questão é muito simples: o Presidente não pode assinar um contrato do qual resulte benefício ou enriquecimento da sua própria família. E todos esses grandes contratos são assinados por José Eduardo dos Santos. É nepotismo, acto de corrupção e ele devia ser processado por isso. Aquelas percentagens que a Isabel dos Santos tem são em representação do pai, porque é o pai que assina os contratos em Angola. Isso é contra a lei. Como podem dizer que é uma grande empresária e rica? Rica de quê? Se é o pai quem assina os contratos todos?

Mas o Presidente cultiva o silêncio e cultiva essa posição de estar acima de todos os outros...

É uma ideia falsa, mostro-lhe aqui um negócio feito pela primeira-dama como gestora de um banco [mostra uma página do Diário da República de Angola]. A assinar documentos e a declarar como residência a presidência da República para efeitos de negócio privado. É o uso da presidência para seu proveito, isso é contra a lei! A meu ver, ele é muito mais corrupto que todos os outros. Todos esses actos de corrupção de que estamos aqui a falar são assinados pelo presidente, passam todos pelo Conselho de Ministros. Ele é o facilitador, o distribuidor da grande corrupção em Angola.

É o garante dessa corrupção?

É o garante dessa corrupção. É o padrinho dessa corrupção. Ele assina os contratos todos que envolvem estes dirigentes. Eles submetem os processos ao Conselho de Ministros e o presidente aprova-os.

Temos países como Portugal, que atravessam uma grave crise económica e onde há empresas cuja sobrevivência depende, em grande medida, dos rendimentos conseguidos em Angola; temos a comunidade internacional, que considera Angola uma potência regional e actor importante na geoestratégia da África austral. Neste contexto, as suas denúncias não estão condenadas a cair em saco roto?

Por isso é que o meu apelo não é para a comunidade internacional. É um trabalho que em qualquer sociedade normal deve ser feito, com ou sem intervenção da justiça. É a capacidade dos cidadãos registarem, até para efeitos de memória colectiva, a realidade que está a acontecer. Uma realidade de violência, de pilhagem desenfreada, que tem de ser registada. Muitas vezes falamos de Angola por ouvir dizer. E o que se está a fazer com este trabalho é criar um registo do que se está passar, para que as pessoas estejam mais bem informadas e possam criar uma consciência social e de solidariedade para defesa da vida humana em Angola. Não é possível construir uma pátria e falar em desenvolvimento humano, em democracia ou em transparência, num país onde o governo banaliza a vida dos cidadãos.

Acredita naquela informação que começou a circular de que o presidente angolano tinha escolhido o presidente da Sonangol para ser o seu sucessor?

Eu penso que ele nem sequer deve ter manifestado essa ideia. Primeiro, o líder do MPLA é, por inerência, caso o MPLA ganhe as eleições, o presidente da República. Isso implica que o Manuel Vicente seja presidente do MPLA e para isso é preciso passar por uma eleição dentro do MPLA.

Mas se for indicado por José Eduardo dos Santos não é um bom indício de que chegará a esse cargo?

O MPLA tem estatutos que prevêem eleições internas. O presidente pode ser votado por unanimidade, como aconteceu no último congresso (houve até dois ou três votos contra, de forma simbólica), mas tem de passar por uma eleição. Por outro lado, Angola não é uma dinastia. Não cabe ao presidente escolher o seu sucessor. É um direito que cabe ao povo, ao eleitor. E o presidente criou uma situação que lhe poderá custar muito caro, que é esta mudança constitucional em que eliminou as eleições directas para presidente. Porque põe maior pressão sobre ele. Havendo eleições directas é o povo que escolhe. Agora como é que o presidente pode escolher o seu sucessor se há eleições no país? Então está a assumir - como todos esses que espalham essa ideia - que as eleições são desnecessárias em Angola.

Digamos que estão um pouco confiantes, ganharam as últimas eleições com 80%.

Sim e em Março afirmaram ter juntado um milhão de pessoas numa marcha de apoio ao presidente José Eduardo dos Santos e ao MPLA. E agora em Setembro tremeram de raiva quando 200 jovens gritaram "Abaixo o José Eduardo dos Santos". Estão a cometer erros crassos, porque nem sequer conseguem ouvir a voz de 200 jovens. Um poder que tem 80% dos votos e que junta numa manifestação um milhão de pessoas tem medo de 200 jovens?

A ideia das revoluções árabes e do Norte de África trouxeram algum nervosismo ao regime em Angola?

Claro que trouxeram. E é um nervosismo resultante da sua capacidade de se adaptar a uma verdadeira cultura democrática. Em que a participação do eleitor determina o comportamento da classe política. O MPLA não está preparado. Está preparado para manipular o conceito de democracia, mas não está preparado para a verdadeira democracia em Angola. Por isso é que o presidente se está a encurralar a si próprio.
Como explicar, volto a repetir-me, que um partido com 80% dos votos, que consegue juntar um milhão de pessoas para gritar "viva o presidente", saia à rua com a maior das violências e prenda um grupo de jovens que juntou 200 pessoas para dizer abaixo o presidente? Não tem confiança nos votos que teve? E se não tem confiança nesses votos confia em quem?

O regime em Angola tem capacidade para se regenerar por si?

O regime não tem capacidade para se regenerar. Porquê? Porque o poder está a ser perseguido pelos seus próprios fantasmas, não pela população. E é um exemplo que eu dou aqui na questão das Lundas: com todos os assaltos que se fazem, a população só quer ser deixada em paz. Quer recursos mínimos de subsistência, não quer os diamantes, mas nem isso conseguem compreender e satisfazer. Porquê? Por causa desta banalização da vida. O presidente está numa situação em que tem de proteger os seus próprios actos de corrupção. Hoje o governo está mais preocupado com manter o controlo da situação como forma de segurança. Porque depois, quando saírem, como ficam as fortunas? Como irá a Isabel [dos Santos] explicar a obtenção de tantos 25%? Nos negócios assinados em Conselho de Ministros, de bancos e outras empresas? Como se manterão esses negócios com a saída do pai? E quem fala da Isabel fala de outros dirigentes. E por isso é importante nesta fase embrionária de mudança de consciência social o próprio presidente tomar a liderança no processo de começar a discutir uma transição. E num processo verdadeiramente angolano. Pedir desculpa pelos seus crimes e garantir que tem um futuro tranquilo em Angola. Que seja deixado em paz; com parte da fortuna que acumulou, se for preciso. Em nome da paz e da reconciliação. Se continuar a agir com arrogância e a achar que a violência, que sempre o manteve no poder, continuará a ser o seu garante, então estará a criar um efeito bumerangue sobre si. E os membros que estão à sua volta, que usam a imagem do presidente para proteger os seus interesses, vão acabar por condená-lo, vão acabar por arrastá-lo para um beco sem saída. Quando, neste momento, ele pode criar a sua própria saída. Não quer dizer que tenha de indicar um sucessor. Isso não será feito. Nem no próprio MPLA será feito. E o presidente sabe disso. O Manuel Vicente como presidente não vai garantir nada.

Isso não seria uma forma de começar a iniciar a regeneração do regime? Visto que Manuel Vicente é um tecnocrata, não um político, um homem que fez da Sonangol uma grande empresa...

Um grande antro de corrupção! O Manuel Vicente é um indivíduo extremamente corrupto. Ficou com 1% da Sonangol e não consegue dar uma explicação plausível disso. Onde estão os lucros dos investimentos da Sonangol no exterior? A Sonangol, o ano passado, apresentou um lucro de 2 milhões de dólares. Com tantos investimentos que se fizeram fora, onde é que está o dinheiro? Em que é que se transformou a Sonangol se a Sonangol nos traz lucros de 2 milhões de dólares? Uma empresa de petróleos num país em que 95% das exportações dependem do petróleo? Lucros de 2 milhões de dólares?! E estamos a dizer que ele transformou a Sonangol em quê?! Onde é que está o dinheiro da Sonangol?! E agora a Sonangol até vende casas sociais, quer dizer, está envolvida em tudo! Mas onde estão os lucros? O retorno desses investimentos que o Manuel Vicente anda a fazer? Os investimentos que se fazem com a China. Essas empresas fictícias que são criadas na China. Onde é que está o retorno? E os angolanos vão perguntar isso. A questão não é a de regenerar o regime mas a de fazer a devolução do Estado angolano. É a principal questão em Angola: a devolução do Estado. A reforma de José Eduardo dos Santos como garantia de que ambas as questões sejam solucionadas, ao mesmo tempo e de forma cortês? O José Eduardo dos Santos amarrou o Estado angolano; representa a privatização do Estado angolano. Como garantir que ele entrega o poder e sai com todas as garantias de segurança, para poder permanecer no país com tranquilidade? Porque, também, com todas estas denúncias do género de que pagou 50 milhões de dólares para acabar com o Angolagate, se o presidente se reformar no exterior do país está sujeito a ser detido para responder a processos em França ou mesmo em Portugal. Então tem de garantir que tudo o que foi feito de errado no país seja tratado no país. E para isso tem de garantir a liberdade de expressão agora. Abrir o "Jornal de Angola", que é uma máquina de propaganda já fossilizada. Abrir a Rádio de Angola, abrir a Televisão Pública de Angola, para gerar este debate no país. É a única segurança que tem. Porque a segurança da violência pode virar--se contra ele.

Tentou publicar isto em Angola?

A última tentativa de publicação em Angola foi retirada na gráfica. E as pessoas não esquecem que, no ano passado, os meus relatos sobre corrupção eram também publicados em alguns jornais de Angola. E um desses jornais foi comprado por órgãos ligados ao regime.

Ou seja, escreveu este livro para o povo angolano e a verdade é que a maior parte do povo angolano não vai ter acesso a ele.

É assim, os angolanos pedem sempre que lhes compre umas camisas, e uns sapatos, e umas prendas aqui de Portugal. E todo aquele angolano interessado em saber do país, em vez da camisa vai começar a pedir que lhe leve um livro. Porque não tenho outra forma. Não tive qualquer apoio institucional, excepto, a amabilidade da editora Tinta da China em transformar este relatório em livro. Agora os angolanos que estão preocupados com esta situação vão certamente tentar arranjar o livro e partilhá-lo com outros. Eu escrevia-o para que também a população nas Lundas tenha acesso a este livro e se criem grupos de leitura - como fiz, em ocasiões anteriores - para que tomem conhecimento das coisas que são ditas nestes relatórios.

Roubaram-lhe parte das notas para este relatório/livro no aeroporto em Luanda. Não teme pela vida, não se sente ameaçado?

Há uma resposta que dou sempre. Eu sou um cidadão consciente que está a cumprir com o seu dever profissional e cívico. Se há neste relatório alguma falsidade, que seja levado a tribunal. Agora, se há ameaças à margem da lei, por estas não posso responder. Mas posso dizer que vou continuar a fazer o meu trabalho porque, como cidadão, quero uma Angola diferente. Onde o trabalho de investigação jornalística ou antropológica, sobre qualquer tema, seja um processo aberto. É assim em Portugal, é assim na África do Sul, é assim na Zâmbia. Em Angola, deve ser o mesmo.

Fonte: António Rodrigues, Publicado em 20 Setembro 2011 in http://www.ionline.pt/conteudo/150533-rafael-marques-o-estado-portugues-e-co-responsavel-dos-crimes-cometidos-em-angola

Cartoon Elias - 20 Setembro 2011

Memória Histórica - 20 Setembro 2011


DESCRIÇÃO: A UNAMET, missão da ONU, chega a Timor-Leste. O primeiro Festival do Cinema de Cannes. George W. Bush declara guerra ao terrorismo. Nasceu Sophia Loren. Morreu Simon Wiesenthal. The Archies e "Sugar, sugar".

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Frase do dia

"Já que colocam fotos de gente morta nos maços de cigarros, por que não colocar também de gente obesa em pacotes de batatas fritas, de animais torturados nos cosméticos, de acidentes de trânsito nas garrafas e latas de bebidas alcoólicas, de gente sem tecto nas contas de água e luz, e de políticos corruptos nos impressos de pagamento de impostos?"

Top Secret Madeira

(Ma)Madeira - Sacrifícios? Basta!

"O mais importante para que uma economia cresça é a confiança.
Com a batota nunca teremos uma sociedade desenvolvida"

Pedro Passos Coelho

Cartoon Elias - 19 Setembro 2011

Memória Histórica - 19 Setembro 2011


DESCRIÇÃO: Nasce o Rato Mickey. Os irmãos Montgolfier fazem o primeiro voo em balão com seres vivos. Descoberta de Ötzi, o homem do gelo. Doação da capitania de Ngola a Paulo Dias de Novais. Nasceram Emil Zatopek e Jeremy Irons. Eric Clapton e "I shot the sheriff".

domingo, 18 de setembro de 2011

Tanguista

Memória Histórica - 18 Setembro 2011


DESCRIÇÃO: Vasco da Gama completa a viagem à Índia por via marítima. Nasce o jornal "The New York Times". O Secretário-Geral da ONU, Dag Hammarskjold, morre num desastre de avião. Protesto dos monges budistas em Myanmar. Nasceu Greta Garbo. Morreu Jimi Hendrix. Os The Who com "Behind Blue Eyes".

sábado, 17 de setembro de 2011

O Grande Protesto

Cartoon Elias - 17 Setembro 2011

Memória Histórica - 17 Setembro 2011


DESCRIÇÃO: Criado o Tribunal da Inquisição, em Espanha. Arranca a Operação Market Garden, na II Guerra Mundial. Começa a época do Terror na França revolucionária. É inaugurado o Palácio de Cristal, no Porto. Nasceram Guerra Junqueiro e José Régio. Ermelinda Duarte com "Somos Livres".

Cartoon Elias - 16 Setembro 2011

Memória Histórica - 16 Setembro 2011


DESCRIÇÃO: Os "Pilgrims" partiram de Inglaterra para os EUA a bordo do barco Mayflower. Foi apresentada a máquina de fotocópias. Ocorreu o massacre de Sabra e Chatila, campos de refugiados nos subúrbios de Beirute. Nasceram Lauren Bacall e B.B. King. Morreu Maria Callas. Os Talking Heads com "Psychokiller".

Cartoon Elias - 15 Setembro 2011

Memória Histórica - 15 Setembro 2011


DESCRIÇÃO: Charles Darwin chega às Ilhas Galápagos. Alexander Fleming e a descoberta dos antibióticos. Inaugurada a primeira linha de comboio de passageiros entre Liverpool e Manchester. Os tanques de guerra são usados pela primeira vez. É fundada a Greenpeace. Nasceram Marco Polo, Bocage, Agatha Christie, Oliver Stone e Letizia Ortiz. John Coltrane marca a história do jazz com o álbum "Blue Train" e o tema "Lazy Bird".

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Guerra das Tesouras

Portugal no seu pior!

Cartoon Elias - 13 Setembro 2011

Memória Histórica - 13 Setembro 2011


DESCRIÇÃO: Assinado o Acordo de Paz de Oslo, entre israelitas e palestinianos. Pedro Julião tornou-se papa. Golpe militar em Espanha. Nasceram Aquilino Ribeiro, Natália Correia. Morreram Dante Alighieri e Michel de Montaigne. As Labelle cantam o provocador "Lady Marmalade".

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Grande Manifestação CGTP - 1 Outubro 2011

(clicar imagem)
Passos Coelho e o seu Governo terá a I Grande Manifestação da CGTP, no próximo dia 1 de Outubro, contra o empobrecimento e as injustiças - Emprego, Salários, Pensões e Direitos Sociais.Justificar completamente

Cartoon Elias - 12 Setembro 2011

Memória Histórica - 12 Setembro 2011


DESCRIÇÃO: Um grupo de adolescentes descobre as Grutas de Lascaux, em França. Foi assinado o Tratado de Alcanizes. Morreu Steve Biko. O Bispo Desmond Tutu luta contra o apartheid em África do Sul. Nasceram Jesse Owens, Amílcar Cabral, Paulo Portas. Morreu Johnny Cash. A indignação de Caetano Veloso no Festival da Canção Brasileira, em 1968.

Memória Histórica - 11 Setembro 2011


DESCRIÇÃO: Os ataques terroristas de 11 de Setembro a Nova Iorque. O golpe de estado que derrubou Salvador Allende. A Hungria abre a Cortina de Ferro. Israel retira da faixa de Gaza. Nasceu D. H. Lawrence. Antero de Quental suicida-se com um tiro de pistola. Jacques Brel e "Ne me quitte pas".

sábado, 10 de setembro de 2011

XVIII Congresso Nacional do PS, Braga - Coroação no PS

Maria de Belém eleita Presidente do PS por larga maioria
Maria de Belém eleita Presidente do Partido Socialista com 746 votos a favor de um total de 788 votantes mas num universo de 1910 delegados com direito a voto. Houve 40 votos em branco e dois nulos.
Maria de Belém, prometeu, usar no exercício do cargo a sua "magistratura moral" para promover a "unidade e coesão do partido".
Na sua intervenção que abriu o segundo dia de trabalhos do XVIII Congresso Nacional do PS: "É chegada a hora de colocar todo o meu percurso de vida e o que eu sou em função da minha circunstância, a minha magistratura moral, como lhe chamam os estatutos do PS, na defesa da unidade e coesão do partido e no respeito pelos princípios e valores da sua declaração de princípios e do seu programa, tentando não desmerecer daqueles a quem sucedo" (...) "Valeu a pena agir sempre de acordo com a minha consciência, discordar quando tive que discordar, opinar quando tive que o fazer ou quando entendi dever fazê-lo e trabalhar no sentido de contribuir para o encontro de soluções comuns quando o interesse partidário o aconselhava ou quando o interesse nacional o exigir" (...) "Se hoje eu perguntar ao vento que passa notícias do meu país e do meu mundo, a resposta será inquietante. A incerteza, a insegurança e a desconfiança são as marcas que o caracterizam".
Força Maria de Belém!

PSD - O Corta-Línguas

Manuela Ferreira Leite, Marques Mendes, Vasco Graça Moura, Marcelo Rebelo de Sousa e Pacheco Pereira, entre outros, tecem fortes críticas às medidas implementadas pelo Governo do PSD/CDS-PP.

Passos Coelho querendo acabar com as críticas vindas do seu Partido dedica-se agora à grande tarefa de cortar a língua a quem se manifeste. A ameaça já está feita aos portugueses e entretanto, Passos Coelho sabe que se acabou o seu estado de graça, tem consciência que a situação não irá melhorar e sente que os protestos nas ruas serão fortes e letais para o Governo.

Cartoon Elias - 10 Setembro 2011

Memória Histórica - 10 Setembro 2011


DESCRIÇÃO: O LHC (Large Hadron Collider) entra em actividade. A patente da máquina de costura. A Guiné-Bissau torna-se independente. Guernika, de Picasso, regressa a Espanha. Estreia a série X-Files (Ficheiros Secretos). Nasceram Henry Purcell, Jorge Sampaio e Stephen Jay Gould. Morreu Agostinho Neto. Os Nirvana e "Smells like teen spirit".

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Preto e Branco - Nunca é tarde

A Ministra da Agricultura continua na senda de redução de despesas desnecessárias.
Depois de dispensar o uso de gravatas para poupar no ar condicionado, Assunção Cristas obriga os serviços a pôr todos os terminais de impressão "com uma configuração predefinida de impressão em frente e verso, a preto e branco e em modo de rascunho", tendo em vista a "rentabilização dos consumíveis".
Se enfraquecer a tinta em modo de rascunho é favor de não imprimir.

Duarte Lima - Morte de Rosalina Ribeiro

Cerco fechou-se em torno de Duarte Lima
Provas são arrasadoras
- Carro de Duarte Lima esteve no local do crime na véspera do assassínio;
- Primeiro tiro foi disparado ainda dentro do automóvel;
- Carro foi entregue lavado e sem o tapete do lado do "pendura";
- Ex-Deputado disse não saber onde alugou o carro - mas escreveu à empresa a pedir a factura;
- Rosalina poderia ter sido enterrada como indigente e nunca se descobrir o corpo: seria o crime perfeito.
Fonte: Jornal "Sol", 08 Setembro 2011

Cartoon Elias - 09 Setembro 2011

Memória Histórica - 09 Setembro 2011


DESCRIÇÃO: Nasce o MFA - Movimento das Forças Armadas. As forças franco-britânicas vencem a primeira batalha de La Marne. Estreia em Paris "O Avarento", de Molière. Assinada a Convenção de Berna para a protecção de obras literárias e artísticas. Nasceram o Cardeal Richelieu, Ottis Redding. Morreram Brueghel, Stéphane Mallarmé, Henri de Toulouse-Lautrec, Mao Tse Tung. Coolio com "Gangsta's Paradise".

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Mascota do PSD

Top Secret Portugal

O ex-patrão das secretas, Jorge Silva Carvalho, negou perante os deputados as acusações de que tem vindo a ser alvo e não esclareceu o tipo de relação que mantém com o grupo de comunicação Ongoing.
Silva Carvalho deixou ainda no ar que estará a ser alvo de uma guerra empresarial. Em causa poderá estar um conflito entre a Impresa (accionista do "Expresso") e a Ongoing (onde trabalha desde o ano passado), relacionada com a futura privatização da RTP.

Cartoon Elias - 08 Setembro 2011

Memória Histórica - 08 Setembro 2011


DESCRIÇÃO: O David de Miguel Ângelo é apresentado ao mundo. Em Portugal, durante a I Guerra Mundial, começa o sistema de senhas de racionamento. Começa o cerco nazi a Leninegrado. Inventada a fita-cola. A estreia de Star Trek. Nasceram Antonin Dvorak e Peter Sellers. Morreu Richard Strauss. Stevie Wonder e "I just called to say I love you".

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Regresso às Aulas

Cartoon Elias - 07 Setembro 2011

Memória Histórica - 07 Setembro 2011


DESCRIÇÃO: D. Pedro I dá o grito do Ipiranga. Portugal e Moçambique assinam os acordos de Lusaka. É usada a primeira incubadora para bebés prematuros. Os EUA tentam controlar a crise do imobiliário. Nasceram Isabel I, Sony Hollins, Buddy Holly e Karen Blixen. Os "The Verve" chegam ao top norte-americano com "Love is Noise".

terça-feira, 6 de setembro de 2011

Cartoon Elias - 06 Setembro 2011

Memória Histórica - 06 Setembro 2011


DESCRIÇÃO: Juan Sebastián Elcano termina a primeira viagem de circum-navegação da Terra. O mundo parou para assistir pela televisão ao funeral da princesa Diana. O jornalista Michael Fellon utilizou pela primeira vez o termo hippie. Nasceram Roger Waters, José Sócrates. Morreram Akira Kurosawa e Luciano Pavarotti. Astor Piazolla toca o tema "Muerte del Ángel".

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Cartoon Elias - 05 Setembro 2011

Memória Histórica - 05 Setembro 2011


DESCRIÇÃO: Ataque terrorista nos Jogos Olímpicos de Munique. Publicado "On the Road", de Jack Kerouac, bíblia da Beat Generation. Nasceram Tommaso Campanella, John Cage, Frank Gehry, Freddie Mercury. Os The Animals chegam ao top com "House of the Rising Sun".

Memória Histórica - 04 Setembro 2011


DESCRIÇÃO: A Kodak de George Eastmann revoluciona a fotografia. Queda do império romano do Ocidente. D. Afonso V assina o Tratado de Alcáçovas com os reis católicos de Espanha. Fundação de Los Angeles. Thomas Edison e a primeira central eléctrica. O primeiro jogo da Taça dos Campeões Europeus de Futebol - Sporting CP x Partisan de Belgrado. Nasceu o SAPO. Nasceram Anton Bruckner, Antonin Artaud. Morreu Georges Simenon. Os Gorillaz "tocam" Dare.

Cartoon Elias - 03 Setembro 2011